Loja Augusto

Aug_web01

Montra da loja: Loja Augusto. Tipo de projecto: Iluminação de montras. Local: Loja Augusto, Rua do Terreirinho 54-56, Mouraria, Lisboa. Equipa: Paula Pinote, Ana Germano e Nuno Farinha. Material de iluminação utilizado: 1 Projector LED Spot, JETT da LTS, 3000K, em calha de 1m da Global; 3 led line, Balmy Light opalino 3000K de 1m, Specitron. Patrocinador: LTX – Iluminação Técnica, Lda.

Fabrico de molduras, com serviço de emolduramento de pintura, fotografia, espelhos e outros. Entre os seus clientes habituais estão artistas e fotógrafos. Das duas montras existentes na loja, a escolha foi para a da rua principal. Montra aberta, de fácil acesso mas, de pequena dimensão. Com exposição solar mais intensa no final da tarde mas, com visibilidade a partir da rua de maior movimento.

Enquadramento, forma, intersecção, projecção, sombra  e geometria são as palavras de ordem. O objectivo era brincar com os enquadramentos e formas geométricas, baseadas nas molduras quadradas e rectangulares, bem como algumas amostras feitas de sobras que assumiam outras formas. Assim como, atenuar um pouco o aspecto clássico e rígido de algumas molduras.

Aug_web02

A formar equipa comigo, estariam a Ana Germano (designer gráfica) e o Nuno Farinha (designer de equipamento, que conta com algumas participações em projectos de design de iluminação).

Uma vez que a loja recebe diversos clientes ligados às artes visuais, que pretendem um enquadramento para os seus trabalhos, a expor em galerias, decidimos pensar a montra como se de uma obra de arte se tratasse.

A variedade de formas, cores e acabamentos era grande mas, uma vez que a limitação espacial era forte, a escolha das molduras foi reduzida. Sempre com a ideia de que “menos é mais”, rejeitámos a sobreposição de peças e partimos à procura de formas e cores que pudéssemos conciliar equilibradamente. Havendo, apenas, a limitação da dimensão e peso das molduras a escolher.

Após a escolha de três elementos que se intersectassem, partimos para o jogo com a luz. À partida havia escolhido uma régua de LED branco, para o caso de ser necessário atenuar sombras geradas pelos projectores disponíveis. Uma vez que o nosso patrocinador nos enviou três unidades que tinha em armazém… decidimos brincar com isso. Inicialmente pensámos que não seria má ideia se fossem quatro linhas mas, decidimos testar outra forma geométrica, o triângulo. Na primeira experiência, ficámos deslumbrados com a força daquele triângulo de luz na montra estreita, numa rua secundária do bairro. E ficou parte da montra. Eliminou-se uma terceira moldura de maior dimensão e peso, resolvendo-se um problema de suporte.

Aug_web03

Brincou-se um pouco com alinhamentos, alturas e até o projector se enquadrou na composição. A escolha da sua orientação definiu-se pela disposição e visualização da montra pela rua perpendicular. A projecção das sombras teria maior impacto visual, se vista de maior distância.

Os proprietários da loja, entusiasmados, ajudaram no corte de alguns materiais para o fundo da montra e pesquisa de molduras no seu armazém. Ficaram satisfeitos com o enquadramento final, pois os seus clientes tiravam fotografias à montra e os vizinhos não ficavam indiferentes.

Paula Pinote.