Poupança de energia eléctrica devido ao uso de LEDs em projectos de iluminação

Uma diminuição do consumo de energia eléctrica significa uma diminuição da poluição emitida pelas centrais de produção de energia eléctrica. As centrais poluentes ainda são uma parte considerável da rede de produção de energia. Estas podem ser centrais térmicas de energia nuclear, de carvão, de gás natural e de fuel óleo.

O gráfico em baixo mostra que no Reino Unido já se verificou uma diminuição de produção de energia eléctrica nos últimos anos com um aumento em percentagem da produção por energias renováveis. Para esta realidade contribuíram os recentes regulamentos energéticos aplicados às várias especialidades na construção de novos edifícios e também na renovação de edifícios existentes. Entre as especialidades visadas incluem-se as instalações eléctricas e instalações mecânicas incluindo ventilação, ar condicionado, isolamentos e eficiência energética das várias máquinas instaladas como, por exemplo, as caldeiras de aquecimento de água.

pp11_01

De acordo com o departamento de energia dos Estados Unidos da América o uso de LEDs na Iluminação é uma das tecnologias com potencial para conseguir uma diminuição significativa de emissão gases do efeito de estufa no futuro. As outras medidas são incentivo à produção de energia eólica, incentivo à produção de energia solar e incentivo ao uso de carros eléctricos. 1

O departamento de energia dos Estados Unidos da América prevê que até 2035 85% da Iluminação será produzida por LEDs e isto permitirá uma diminuição significativa da energia eléctrica necessária para a iluminação. Para os países que assinaram o acordo de Paris de 2015 e comprometeram-se a reduzir as emissões de gases de efeito de estufa o uso de luminárias de LEDs é uma das ferramentas essenciais para atingir essa meta.

O uso de LEDs na Iluminação quer a nível doméstico quer nas áreas comerciais e públicas tem um potencial grande para que haja uma diminuição na energia eléctrica produzida pelas entidades fornecedoras de energia. A eficiência energética dos LEDs tem vindo a aumentar e o custo de produção dos mesmos tem vindo a diminuir. O futuro é assim promissor, os LEDs são cada vez mais baratos, mais eficientes e contendo menos elementos poluentes na sua composição.

Convém salientar que o simples uso de fontes de luz eficientes por si só não garante a eficiência de um projecto. Uma luminária pode ser bastante eficiente, mas ser usada de forma errada e aí perder-se essa eficiência. Por exemplo a escolha errada de uma lente para uma luminária pode resultar num desperdício de energia, enquanto que o uso da lente correcta pode permitir o uso de uma luminária com uma potência inferior poupando-se assim energia. Esta forma de eficiência não faz parte dos regulamentos. É ao Designer de Iluminação que cabe avaliar quais são requisitos de cada projecto e decidir a melhor maneira de responder usando o mínimo de energia possível. Para além dos requisitos quantitativos de um projecto existem requisitos quantitativos e estéticos que são específicos de cada projecto.2

Pedro Pinto

 

  1. U.S. Department of Energy. DOE/EE-1478: The Future Arrives for Five Clean Energy Technologies, 2016.
  2. Lighting Magazine. Volume 49 Issue 02 2017: Efficient or Effective?, Malcom Innes, 2016.